Não há solução mágica

Nos últimos tempos uma solução mágica para crescimento econômico ganhou os quatro cantos do mundo.

Os governos tomam medidas para facilitar o crédito para os consumidores. O segredo é dividir em longo prazo, tornando as prestações baixas para o valor do salário. O consumo explode, movimentando a economia com todas as consequências: mais empregos, mais impostos para o governo, aumentos de salários, mais empregos ainda.

O governo vai na mesma toada, passa a gastar mais do que possui, financiado por um déficit público constante, mas que mantém uma dívida relativamente estável por causa do aumento do PIB (caso dos países emergentes) ou simplesmente vão aumentando as dívidas confiando no aumento de arrecadação que o crescimento da economia geral (países ricos). O governo aumenta salários, distribui mais benefícios, o que movimenta ainda mais a economia.

Enfim, parece que surgiu um círculo de geração perfeito. E chamam isso de crescimento sustentável.

Só que isso não existe na natureza, muito menos nas coisas dos homens.

Uma hora os indivíduos começam a ver sua capacidade de pegar novos empréstimos esgotada e o mesmo acontece com os governos.

E o que acontece quando grande parte de uma população para de consumir para pagar suas dívidas? Retração econômica, perda de empregos, diminuição da renda familiar, maior dificuldade ainda de pagar suas dívidas.

E o governo? Chegou a hora de pagar suas dívidas também. Mais impostos e/ou corte de gastos. O que empurra mais ainda a economia para baixo.

O nome de tudo isso é recessão econômica.

Qualquer um com um mínimo de noção de economia sabe desse círculo. Um modelo de crescimento econômico tendo dívida como motor não tem como durar no longo prazo. Acaba estourando. E os governos sabem muito bem disso.

E por que mesmo assim o fazem?

Por que esse modelo pode durar o suficiente para ganhar a próxima eleição. Sob aclamação popular.

O problema fica no colo daquele que não tem mais como se financiar e que não consegue mais manter a população consumindo.

Essa é a história do início do século XXI. E o Brasil está chegando na hora de seu ajuste de contas.

E vai ser com dor.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s