Quebra pau grego

O Canto V da Ilíada é o maior quebra pau entre gregos e troianos, e deuses no meio. Sobra para todo mundo e nem Afrodite escapa. O ritmo é alucinante e deixa o leitor sem respirar, uma espécie de “poesia de ação”, ou um vingadores da época. Na tradução de Carlos Alberto Nunes:

 

A lança atira-lhe, então, que, por Palas Atenas guiada,

foi atingir-lhe o nariz, junto aos olhos, quebrando-lhe os dentes.

A língua, o duro farpão, na raiz também corta, indo a ponta

aparecer, novamente, na parte inferior da mandíbula.

Tomba do carro, de bruços, ressonando-lhe em torno a armadura

cheia de brilho e vistosa; assustados, os dois corredores

saltam de lado; a alma e a força abandonam-lhe o corpo, ali mesmo.

Esses gregos eram mestres!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s