Aprendendo com o erro

Um dos lugares comuns que escutamos frequentemente é que precisamos errar para aprender.

Não é bem assim. O homem é capaz de aprender sem precisar errar.

É certo que o erro é capaz de ensinar, mas não é necessário. Um colega meu costumava dizer que se aprende por reflexão, que é o meio mais nobre, pelo exemplo, um meio mais direto mais que também funciona, e pelo erro, o menos nobre de todos mas muitas vezes mais eficaz. Claro que tem gente que não aceita nem o último, o que mostra que muitas vezes a idiotice é uma questão de escolha.

De minha parte, sigo Homero no Canto XVI da Ilíada:

somente aos estultos os fatos ensinam

No caso, Menelau avisava ao troiano Euferbo para que não o enfrentasse. O herói grego enumera os motivos que conduziriam o adversário à derrota, tenta o argumento da razão. O troiano não se convence e parte para a luta aberta contra Menelau, que termina por matá-lo provando o poder de convencimento dos fatos.

No episódio III, Obi Wan argumenta o mesmo com o enlouquecido Anakin. Avisa-o que estava em uma posição superior, que o discípulo não tentasse. Lógico que Anakin, tal qual Euferbo, ignora o aviso do mestre e se lança para o ataque. Mais um que aprendeu com os fatos.

Errar não é o fim do mundo, é uma condição de homens falhos. No entanto, não é motivo de júbilo e sim de cuidadosa reflexão. Aprender com o erro tem seus méritos, mas aprender sem ele tem mérito ainda maior.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s