O problema da gafe de Romney

A imprensa liberal americana, desculpe o pleonasmo, está fazendo a festa com a gafe do candidato republicano que disse que 47% dos americanos votariam em Obama de qualquer jeito pois seriam dependente do estado.

O problema da gafe de Romney é que seu raciocínio é lógico; o que não quer dizer exatamente que seja verdade.

Um candidato defende claramente os benefícios do estado; outro defende a diminuição do tamanho do estado. Em quem uma pessoa que depende do estado para viver votaria? A lógica aponta exatamente para o que Romney disse.

Eu, de minha parte, acredito que o homem sempre pode superar a si mesmo e ao seu meio. Que mesmo vivendo às custas do governo pode querer algo mais para si mesmo e sua família do que viver às custa de governo. É isso que Romney tem que tentar convencer: que é possível vencer por si próprio. É uma tarefa hercúlea, mas daquelas que valem a pena.

Um dia esses eleitores vão entender que a esquerda sempre terá um interesse especial em sua pobreza. É sua maior fonte de votos; em qualquer lugar do mundo. Por que um governo de esquerda iria querer tirar alguém da pobreza se estes votos são fundamentais para se manter no poder?

Pensem nisso.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s