Um falso dilema moral

Leio na uol que uma aluna de 15 anos fugiu com seu professor de matemática.

A reportagem informa:

Segundo a mídia britânica, o professor, que se casou no ano passado, havia postado um comentário em um blog em maio afirmando enfrentar um “dilema moral”.

“Há uma semana, tive de lidar com um certo dilema moral, tanto internamente quanto externamente”, afirmou.

“E a questão predominante que isso me deixou foi: Como nós deveríamos definir o que é certo ou errado, aceitável ou inaceitável?”

Como é que é? Um professor não sabe como definir o que é certo ou errado, inaceitável ou inaveitável? Claro que existe diversas situações cinzentas que nos deixa com verdadeiros dilemas na mão, mas um professor de 38 anos, casado, e uma aluna de 15 anos não se encontra em zona cinzenta nenhuma.

Quer saber onde encontrar a fonte para saber o que é certo ou errado?

Na própria consciência. Só prestar atenção.

Esse é o produto do relativismo.

Anúncios

Um comentário sobre “Um falso dilema moral

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s