E o primeiro turno terminou

Enfim, terminou o primeiro turno com uma penca de prefeitos eleitos e algumas disputas para serem decididas no segundo. A principal dela, claro, é São Paulo.

Para mim está nítido que o eleitos está ficando cansado das opções que possuem na capital paulista. De um lado, José Serra, que teve que concorrer para evitar o vexame histórico pois seu partido simplesmente não tinha nenhum candidato competitivo para lançar. Para piorar, o tucano tinha que carregar o peso da péssima avaliação de Kassab, um tanto pela perseguição da imprensa paulista, ou outro tanto pela barbeiragem que fez com seu PSD ao buscar um espúrio namoro com Dilma e sua turma. Se dependesse do Serra, estaria fazendo o papel de oposição nacional, foi para o sacrifício de disputar uma prefeitura que não queria.

Do outro lado, o novo velho. Haddad só é novo para quem compra contos de fada. É o legítimo representante do lulo-petismo, que mais uma vez quer provar que consegue eleger qualquer porcaria. Só que transferir votos diretos, no plano nacional, é uma coisa; em um pleito municipal é outra bem diferente. O candidato do kit gay não conseguiu nem o eleitorado cativo do petismo, fruto talvez da desilusão da condenação em massa de petistas no STF.

O desalento com os dois candidatos pode ser medido pelo aumento dos votos nulos e brancos, e por parte do voto em Russomano. Boa parte dos eleitores não querem votar nem em Serra e nem em Haddad.

Nas outras eleições importantes, pouca surpresa.

Em BH, surra de Lacerda no candidato da Dilma. Chama atenção que no Estado de um dos principais nomes de oposição, Aécio Neves, não exista nenhum candidato tucano viável. Entre o ruim e o péssimo, ficou-se com o ruim.

Em Porto Alegre e Rio, os candidatos do governo tiveram suas tarefas facilitadas em terem como principal adversário candidatos do PSOL, o partido que tem saudades de Stalin e reverencia Fidel e Hugo Chávez. Tem que ser muito cabeça oca para votar em seus candidatos.

No resto, deixo para os analistas.

O que significa para 2014? Absolutamente nada.

Continuo cravando Dilmá no primeiro turno. Com folga.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s