Retrato da banalidade

Eis um trecho do relatório de escuta da Polícia Federal:

“Castilho liga para Rose e ela fala que está brava com Castilho, pois precisou de sua ajuda hoje pela manhã. Fala que a mãe do Dr. Calil (sic), médico do presidente, estava voltando de Paris com a filha e amigos e comprou umas roupas. Aí a Receita Federal pegou, abriu as malas, e tiveram que pagar quase R$ 4 mil. Castilho diz que poderia ter ligado; Rose fala que ligou”.

Castilho é delegado no aeroporto de Guarulhos. Rose, uma funcionária de 5º escalão, que nunca apareceu em noticiário, consegue achacar um delegado da polícia federal por causa da mãe do médio do presidente! Esse é o retrato do governo popular do PT. A verdadeira democratização da corrupção. Qualquer membro do governo, em qualquer escalão, tem o nome do presidente da república para usar como bem entender.

E o fato das pessoas aceitarem o uso deste nome indica muita coisa, ou não?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s