Retrato de um mundo doente

Os esquerdistas gostam de se considerar mais humanos que os seus adversários. Melhor dizendo, gostam de se considerar humanos pois negam essa condição aos que consideram de direita. Interessante que justamente os que acusam os outros de não terem amor são os que mais explodem em manifestações de ódio. Querem uma prova? Vejam os absurdos das comemorações pela morte de Margareth Thatcher aqui.

E ainda tem quem se admira pelo apoio que dão ao terrorismo internacional! Nada disso é novo, quantos não comemoraram com gosto os atentados do Word Trade Center, indiferentes (será?) à morte de milhares de pessoas. Quantos não festejam cada anúncio de soldados americanos mortos no Iraque ou no Afeganistão. Uma doutrina política que tem o ódio como eixo não pode dar em boa coisa. E nunca deu.

Exagero? Vejam as fotos do link. Se eles pudesse, nos varreriam da face da terra. Sem pensar duas vezes.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s