A absurda manifestação de ontem em São Paulo

Não se deixem enganar pela bagunça de ontem em São Paulo. A natureza do protesto não é o aumento da tarifa de ônibus, que não chega nem perto de repor a inflação do período. Quem está por trás do protesto é o tal movimento passe livre, que pretende acabar com a tarifa do transporte público, como se isso fosse possível!

Não existe almoço grátis. O fato dos líderes do movimento de ontem não pagaram seu próprio almoço por serem subsidiados por suas próprias famílias não deveria se suficiente para cegá-los tanto, mas a ideologia consegue cegar completamente o idiota para a realidade. Transporte urbano tem custos e alguém terá que pagar por eles.

Quando se fala em passe livre, existe uma grande falácia envolvida, a de que o estado pagaria pelo transporte de seus cidadãos. O problema é que o estado não gera riquezas, apenas rouba da sociedade. No caso do Brasil, principalmente dos mais pobres são roubados em cada despesa que fazem. Não tenho paciência com essa gente! No fundo o que os anima é um anti-capitalismo bocó que nem Marx assinaria. 

No mundo criado na mente deles, ninguém paga pela passagem. Na realidade, ao invés de pagar sua passagem diretamente à empresa de transporte, o cidadão-escravo usaria o estado como intermediário, com toda a eficiência como é conhecido! O lucro continuaria existindo, mas agora o estado faria ainda mais parte do acerto. Genial, não?

Não estou do lado das empresas de transporte, pelo menos não das que estão aí. Uma coisa aprendi no Brasil, nada que vem de licitação presta. Até porque em algum momento o nosso glorioso judiciário entendeu que quando a lei fala em preço mais vantajoso para a administração deve-se entender menor preço. Qualquer imbecil sabe que tipo de serviço terá pelo menor preço. 

Milhões de paulistanos precisando trabalhar, chegar em casa e cuidar de seus problemas reais e um bando de almofadinhas descolados da realidade atrapalhando suas vidas. De outro lado, Policiais Militares, que deveriam estar combatendo a violência na cidade são deslocados para cuidar da turba. E tem gente que acha que a PM usa de brutalidade! Vejam a foto abaixo de um PM que quase foi linchado por parte dos “manifestantes”. 

Policial ferido 4

Esse é o Brasil que o PT ajuda a construir desde que era oposição. Enquanto existir no país partidos comunistas esse tipo de situação vai continuar existindo. A média de renda dos policiais certamente é bem menor do que destes vagabundos.

Se fazem isso por 20 centavos no preço do ônibus, imaginem quando reajustarem em 20 centavos o preço da maconha!

Mais sobre a lei que obriga parte dos brasileiros a pagar o dobro do que outra parte, ou seja, a lei da meia-entrada

Já tinha tratado o assunto antes aqui

Pois agora sai um estudo que mostra o que já é óbvio para quem tem conhecimento básico de economia, a meia-entrada não traz benefícios reais para quem a recebe. É tudo ilusão que só favorece dois grupos, quem distribui a carteirinha de estudante e os políticos que passam a imagem de estar lutando contra as injustiças sociais.

Mais, o estudo evidencia também que Não há transferência de renda nos efeitos reais dessa política equivocada. Ao contrário, a média de renda do beneficiado é superior a quem paga o benefício!

Deixem o livre mercado funcionar! 

As soluções apresentadas são apenas remendos, não há solução possível para um problema que tem seus fundamentos completamente equivocados. Na verdade há, a extinção da lei e seus efeitos. 

A meia-entrada é acima de tudo uma estupidez monumental! Tanto para quem usa o falso benefício como quem tem que pagar o dobro para justificar o preço do ingresso. Sim, pois seria mais fácil para os produtores darem meia-entrada para todo mundo, mas como tem que justificar a meia-entrada, alguns poucos (estima-se que menos de 20% dos pagantes) tem que pagar o dobro. Um absurdo.

Só para deixar mais evidente a burrice generalizada: qual o sentido de passar alguns anos pagando um valor X para passar o resto da vida pagando 2X? Tirem as camadas de mentira e no final vocês tem a realidade:

1) O preço dos ingressos são quase o dobro do que seriam sem a lei;

2) Quem recebe o benefício agora vai passar mais tempo depois pagando o dobro;

3) Normalmente quem recebe o benefício ganha mais do que quem está pagando;

4) Só se beneficia em realidade quem emite as carteiras. E quem emite? Um aparelho comunista chamado UNE, controlado pelo… PCdoB! Só no Brasil um partido comunista controla uma entidade que teoricamente representaria todos os estudantes do país!

Diga não a essa droga! 

Ou extingue a lei da meia-entrada ou a expande para todo mundo. 

E não aparece um partido para defender essa bandeira! País sem direita é um país sem democracia.

Rock In Rio 2