Tudo igual na NBA, mandos invertidos!

Todos os confrontos da primeira rodada estão empatados em 1 x 1, o que significa que Warrios, Paicers, Bulls e Grizzlies se deram bem, roubando a vantagem do mando de quadra dos seus adversários. Agora só precisam vencer os jogos em casa para fazerem as finais da conferência.

Só? Pois é, os confrontos estão tão equilibrados que não será nenhuma zebra se chegarem todos ao 2 x 2. Bom para o basquete que está vendo bons jogos e muita emoção.

Ontem o Heat simplesmente massacrou o Bulls. Acho que o time de Chicago chegou no limite de suas forças e deve aproveitar bem os três dias de folga.

E o Warriors venceram o Spurs. Considerando que deixaram de vencer o primeiro jogo por uma dessas coisas que só acontecem no basquete, talvez seja o confronto que pode ser decidido primeiro. O fato é que o Spurs não se encontrou realmente em quadra nos dois primeiros jogos e o pessoal de Houston deve estar lamentando muito ter perdido aquele jogo contra o Lakers. A sua melhor chance de avançar era colocar sua correria contra um time envelhecido como o de San Antonio, justamente o que o Golden State está fazendo.

Na terça, o time do Memphis mudou de tática e deu certo. Ao invés de se concentrar em parar o monstro do Kevin Durant, elegeram Kevin Martin como alvo. Só Fischer se salvou no resto do time de Oklahoma, com uma atuação desastrosa de todos os seus pivôs. Durant teve mais uma atuação excepcional mas sozinho não há como vencer neste nível.

Por fim, o New York se reencontrou e venceu o Paicers, no confronto talvez mais sem graça das semi-finais.

Agora é esperar a rodada do fim de semana!

Anúncios

Destaques da segunda rodada da NBA

Enquanto os pobres brasileiros assistiam mais um espetáculo de mediocridade da seleção, se é que pode ter este nome um time com aqueles jogadores, o melhor basquete do mundo continua com seus espetáculos. Meus destaques da segunda rodada:

O Chicago Bulls jogou com uma raça incrível, disputando cada bola como se fosse a última do campeonato. Sua defesa jogou tudo que se esperava dela no primeiro jogo e mais um pouco. Resultado: vitória e inversão do mando de campo. Este confronto com o Nets tem tudo para ir para a sétima partida.

O Memphis bem que tentou, empatou faltando 13 segundos mais o Clippers tem Chris Paul, o melhor jogador dos playoffs até aqui. O baixinho fez a cesta da vitória no estouro do cronômetro. Com 2 x 0 na série, a pressão agora vai toda para o Tennessee.

O Golden State jogou muito mesmo. Com 65% de aproveitamento nos arremessos de quadra, teve pouca coisa que o bom time do George Karl pudesse fazer. Agora a série está empatada e o Nuggets perdeu a vantagem de quadra.

O Rockets chegou a enfiar incríveis 22 x 2 no último quarto para virar o jogo contra o Thunders, mas o time da casa recuperou a cabeça e venceu a partida. Scott Brooks deve estar preocupado com a volta dos apagões que tanto machucaram o time contra o Heat ano passado. E desta vez não foi culpa do Westbrook! O time todo se afundou junto. De qualquer forma, 2 x 0, responsabilidade passada para Houston.

O Lakers resistiu o quanto pode, mas no final o Spurs acaba sobrando. Com Parker e Ginobili voltando à forma rapidamente, vai ficar muito difícil para os futuros adversários. Futuros? É. Já era para o Lakers, que deve ser varrido até o fim de semana. 

Playoff definido: deu turdo certo para o Lakers

O torcedor do Lakers deve estar lamentando ainda mais a contusão de Kobe. Com a campanha que o time fez na segunda metade da temporada, o time seria um dos candidatos ao título, pelo menos da conferência Oeste, já que o Miami parece estar sobrando este ano.

Ontem deu tudo certo e não só o Lakers se classificou, vencendo a segunda sem seu astro, ambas contra times de playoffs, como ainda ficou com a sétima posição na tabela. A colocação era fundamental para o time pois se OKC e San Antonio se equivalem, para o a equipe de Los Angeles um time mais velho e que não vem jogando bem é a melhor chance para passar para a segunda fase. Melhor do que um time atlético e ainda em crescimento como OKC, um dos mais jovens da liga. Acredito que o time de Oklahoma tem tudo para dominar a liga daqui a uns dois ou três anos, quando seus dois craques entrarem na faixa mágica dos 27, 28 anos.

Enfim, os playoffs estão definidos e ficou muito interessante. Meus destaques:

  • New York x Celtics. Um clássico com um New York embalado com um Carmelo Anthony endiabrado, cestinha da temporada. Fosse outro sétimo classificado, a fatura estaria liquidada antes de começar, mas nunca se pode colocar o Celtics fora do jogo. Foi o time que esteve mais perto, e bem perto, de eliminar o Miami ano passado. 
  • Nets x Chicago. Confronto bastante equilibrado como costuma ser o jogo do quarto contra o quinto. O Heat não admite, mas é Nets desde criancinha. Seu jogo definitivamente não combina com o do Bulls, com quem pode enfrentar na segunda rodada, depois do treino de luxo que terá contra o fraquíssimo Bucks. Aliás, o que faz um time com apenas 38 vitórias nos playoffs?
  • Memphis x Clippers. Ambos estiveram no topo da tabela, mas terminaram nas colocações intermediárias. Se equivalem muito e o equilíbrio é a grande expectativa deste interessante confronto.
  • Lakers x Spurs. Outro clássico absoluto na primeira rodada. Ambos se superaram com os inúmeros desfalques que tiveram e jogarão com seus armadores, Nash e Parker, no sacrifício. Tudo pode acontecer aqui e eu realmente não acredito que o Spurs vá varrer o Lakers. O grande problema do time de Los Angeles é que seu banco é inexistente, como ficou provado ontem. Contra um envelhecido Spurs, pode reduzir o tempo de seu banco ao mínimo.
  • OKC x Houston. Não se enganem com este confronto. O time do Texas foi o que mais evoluiu da temporada anterior para esta. Chandler Parsons está jogando o fino e Jeremy Linn está cada vez mais colocando sua loucura sob o controle. A presença de James Harden deixa o confronto ainda mais interessante. O problema é que Westbrook também está lidando bem melhor com sua loucura. E Durant é um futuro MVP. 

E aí, qual o seu palpite? Quem leva os títulos do Oeste e Leste este ano?

Lakers

Os dois jogos decisivos da NBA

Memphis x Utah; Lakers x Rockets. 

20121204 kkt at5 258 0 standard 352 0

Última rodada da temporada regular da NBA, uma última vaga em disputa. Atualmente a vaga está com o Lakers, mas o Utah pode ganhá-la. 

Depois de uma queda, o Utah vem jogando muito bem e venceu 8 das últimas 10 partidas. O problema é que o Lakers também vem jogando muito e faz campanha semelhante. Chegam neste último jogo com o Lakers por um nariz de vantagem.

Para aumentar a dramaticidade, o Lakers enfrenta o Houston, que está um nariz na frente do time argelino. O Utah joga fora de casa contra o Memphis, que já está garantido nos playoffs mas, empatado com o Clippers, pode ganhar o mando de campo se vencer o jogo (desde que o Clippers perca o seu). 

O que pode acontecer?

  1. Lakers vence. Lakers fica em sétimo, Houston em oitavo e Utah fora.
  2. Lakers perde e Utah vence. Houston fica em sétimo, Utah em oitavo e Lakers fora.
  3. Lakers e Utah perdem. Houston fica em sétimo e Lakers em oitavo.

As outras disputas:

Memphis em 5º pode alcançar o Clippers em 4º.

Clippers pode alcançar o Nuggets em 3º.

Houston em 7º pode alcançar o Warrios em 6º

Tudo isso na conferência Oeste.

No leste a única definição que falta é a disputa do Bulls com o Hawks pelo 5º lugar. Vantagem com o primeiro.

E aí, quem passa? Lakers ou Utah?

54 pontos em uma partida!

Não e todo dia que um jogador de basquete faz 54 pontos em uma partida, e sem prorrogação!

O feito não foi de Lebron ou Durant, ou mesmo Bryant. Foi de Stephen Curry, do Golden State Warriors. Só de 3 pontos foram 11 arremessos certeiros em 13 tentativas! No fim do jogo o New York estava dobrando a marcação em cima dele a 3 passos do garrafão, nunca vi isso!

Infelizmente o Warriors acabou perdendo para o bom time do Knicks, mas foi algo mágico de se ver. Um dos grandes momentos da temporada.

Atropelado

O OKC foi simplesmente atropelado pelo Miami ontem, especialmente no primeiro tempo. Ficou a constatação que o time ainda não está pronto para enfrentar o rival da última temporada. O diamante ainda precisa de muita lapidação.

E o que deu errado?

  1. Kevin Durant estava em uma noite ruim. E quando isso acontece, babau. 
  2. Westbrook não jogou para o time. Vendo que as coisas estavam ruins, tratou de procurar decidir. Jogou bem, mas o time ficou assistindo, o que é ruim.
  3. O time parece não ter jogadas que não sejam as individuais de seus astros. Elas até surgem contra adversários menos qualificados, mas desaparecem contra os grandes. 
  4. Lendo bem o jogo, o Miami tratou de marcar os dois astros do OKC, que ficaram sem espaço o tempo todo. 
  5. Lebron James está jogando MUITO. O cara criou uma linha de 3 pontos só para ele. A que existe estava fácil demais.
  6. A defesa do Miami foi excelente, abafando o ataque adversário.
  7. Rebotes. Foi um passeio dentro do garrafão para o Miami.
  8. Controle emocional. O OKC visivelmente se descontrolou com a vantagem do adversário. Com 6 derrotas seguidas, o emocional vai ser cada vez mais um problema a ser vencido.

Ponto positivo?

Com tudo isso, o OKC perdeu por apenas 10 pontos. Considerando que foi para o intervalo com 17 de desvantagem, já é alguma coisa. Continuo pensando que enquanto o time não atuar coletivamente, confiando nos seus coadjuvantes, não haverá anel. 

Que sapatada!

Jogo entre Celtics e Lakers é sempre uma atração à parte na NBA; afinal são os dois grandes vencedores da história e fizeram finais inesquecíveis. Ontem os dois times vinham em recuperação.

O Celtics vencera 5 partidas seguidas; todas depois da contusão de Rajon Rondo, incluindo o Clippers e o Heat. Parece que o pessoal de lá resolveu provar que não precisam do genial mala do Rondo para vencer seus jogos.

O Lakers, por sua vez, vinha de 3 vitórias seguidas, tentando se recuperar na tabela e conseguir sua vaga nos playoffs. Mas a fogueira das vaidades continuava ardendo com as cobranças públicas de Bryant para que Howard voltasse logo a jogar. Para piorar, Gasol vai ficar quase dois meses fora.

O jogo até teve algum equilíbrio até o meio do terceiro quarto, com o Celtics liderando mas o Lakers tentando segurar. Até que nos últimos minutos o Celtics levou seu adversário ao nocaute. Durante alguns minutos deu tudo certo para o time esmeraldino. A defesa passou a segurar tudo e o ataque a acertas as cestas mais improváveis.

No fim, vitória tranquila por 116 x 95. Recorde de pontos para o Celtics na temporada, justo em cima do maior rival. Show de basquete e um retorno aos bons tempos.

E finalmente, o Celtics saiu da oitava posição.

E o Lakers? Sem Gasol e com Bryant em contronto com Howard a recuperação fica ameaçada.

Aguardemos as cenas do próximo capítulo.