Sobre a Kiss

Para variar, Reinaldo Azevedo tocou no ponto certo.

Sim, o alvará dos bombeiros estava vencido desde outubro do ano passado. Só que nada mudou na boate de outubro para cá não é mesmo? Em outras palavras, até outubro o poder público não via nada de errado em uma boate que abriga 2000 pessoas com uma única saída de mergência. Coloco novamente a pergunta que fiz para alguns amigos: a Kiss é uma exceção no Brasil ou a regra?

Não estou aqui querendo livrar a cara dos donos da boate e da IMBECILIDADE da banda que resolver usar artefatos pirotécnicos em um ambiente fechado. Todos devem ser responsabilizados nos TERMOS DA LEI.

Mas o poder público será responsabilizado? Ou a licença vencida o exime completamente? Lembro que o tal do reverso livrou toda a diretoria IRRESPONSÁVEL da ANAC, e seus padrinhos políticos (né Dirceu?) da responsabilidade pelas mortos no acidente da TAM.

Já vejo um movimento para responsabilizar a boate como única protagonista deste acidente terrível. O negócio é jogar os holofotes para os donos e a banda que tudo fica bem. Logo a populança esquece e tudo segue normal; até o próximo acidente.

Volto à pergunta: a Kiss é uma exceção no Brasil? Já rodei algumas boates pelo país à fora e pelo que vi, não. É bom os frequentadores de boate prestarem bem atenção no que aconteceu e começarem a reparar nas condições de segurança das casas que frequentam. É segura? Tem boas saídas de emergência? Não? É bom fazer sua parte e começar a exigir segurança a começar por deixar de frequentar a casa, explicando bem o motivo. Em mesmo nunca prestei muita atenção nestas coisas, mas agora ficou bem evidente o que pode acontecer, não é? É bom pensar bem antes de se colocar em uma situação de risco. Também temos nossas responsabilidades individuais.

Infelizmente vejo pouca chance do acidente servir como ponto partida para uma reestruturação de como tratamos as questões de segurança no Brasil, em todos os seus aspectos. Vai acabar com alguma responsabilização individual, pelo menos enquanto der mídia, e tudo seguirá como antes.

Anúncios

Dia triste no Brasil

É lamentável que tragédias como a que aconteceu ontem ainda ocorram no Brasil. De modo geral, somos totalmente despreparados para enfrentar emergências, o que acaba por tomar muitas vidas.

Como sempre tem a ver com nossa cultura, que espera que o poder público faça tudo pela gente. O resultado é que a sociedade em sua face ampla não se envolve na prevenção e solução de problemas.

Quantas vezes uma boate faz treinamento de evacuação em caso de incêndio? E uma escola? Hotel?

Uma das lembranças que tenho de quando morei nos EUA em 1981, portanto mais de 30 anos atrás!, era que eventualmente tínhamos treinamento de evacuação na escola. Sabíamos efetivamente o que devíamos fazer quando soasse o alarme. Uma vez, em um hotel na Flórida, o treinamento foi feito de madrugada! 

Infelizmente não temos nada disso no Brasil. O caso de Santa Maria não é isolado, tragédias acontecem eventualmente e algumas vidas poderiam ser salvas se tivéssemos o mínimo de treinamento para saber o que fazer.

Minhas orações estão com aqueles que estavam na boate ontem à noite. Que Deus o receba em paz.

Em tempo:

A parte mais nojenta vai começar agora quando autoridades fingem estar comovidas pela tragédia. Já começou pela própria presidente. Sylvia Colombo, da Folha, informa que ela teria chorado.

Ela chorou ao comentar a tragédia e disse que o povo brasileiro precisa dela.

Como é que é? É muita pretensão acreditar que o povo precisa dela como alguma supermãe protetora. Para começo de conversa uma supermãe não participa de organização terrorista e pior, tem orgulho de ter pertencido. Nem se comporta o tempo todo com o coração cheio de ódio por aqueles que não a compreendem.

Não acredito que esta mulher seja capaz de qualquer sentimento genuíno de solidariedade com outra pessoa. Acredito sinceramente que seja uma psicopata, incapaz de se colocar no lugar de quem quer que seja. Por isso não acredito em lágrima nenhuma dessa criatura, só de alegria por ter uma notícia para desviar atenção do antro de corrupção que participa, e da porcaria que é seu governo.

Outro do mesmo naipe é o governador do Rio Grande do Sul. 

Nenhum deles é culpado pela tragédia. Mas vão fazer de tudo para explorar politicamente o que aconteceu. Como sempre.

Eles não têm escrúpulos. Eles não têm decência. Eles não têm pudor.

Ela chorou ao comentar a tragédia e disse que o povo brasileiro precisa dela.