Estão reclamando com a pessoa errada! Ou a hipocrisia do caso Feliciano

Nunca tinha ouvido falar do tal pastor Feliciano e o que vi já me basta para ter quase nenhuma admiração pelo sujeito. Parece que seu principal papel político foi agir junto ao eleitorado evangélico para mostrar que a Dilma não era tão ruim assim, que tinha uma alma cristã, etc. Ou seja, enganar o eleitor porque se tem uma coisa que a Dilma passa longe é do cristianismo e seus valores.

O fato é que tudo tem um preço não é mesmo? E o preço do pastor era uma comissão na Câmara dos Deputados. Coube o destino, e esse arremedo de democracia que vivemos, que a comissão fosse a tal dos Direitos Humanos e Minorias, que tem muito mais valor simbólico do que poder de fato. Paciência, o patriota do Feliciano está aí para ajudar o governo que ajudou a eleger.

Pois os mesmos que votaram na coisa ruim e se beneficiaram dos préstimos do bom pastor Feliciano agora não querem a consequência natural de suas escolhas. Parece que fizeram um pacto com o que consideram demônio e agora não querem pagar a fatura. Qual o problema de fato? O problema é o nome da comissão. Para um bando de deslumbrados, ela talvez seja a principal da casa.

Então é fácil resolver! O PSC e o tal Feliciano nem fazem tanta questão que seja esta comissão, pode ser qualquer outra! Dei uma olhada na página da câmara e descobri que existem duas comissões chefiadas pelo PT. A de Constituição e Justiça (Jesus amado!) e Seguridade Social. 

Ao invés de protestar contra Feliciando, que tal protestar na frente da casa da Dilma para que partido troque a CCJ pela de Direitos Humanos? Afinal a defesa dos Direitos Humanos não era uma das bandeiras históricas do partido? As coisas tem significado e o PT pode passar a CCJ para o aliado PSC e ficar com a de Direitos Humanos! De quebra ainda podiam arranjar uma vaguinha para o Batistti como assessor parlamentar! Com direito a Suplicy cantando Blowing in the Wind e a Marta Suplicy fingindo que não quis espalhar que o Kassab era gay para ganhar a prefeitura em 2008!

Vamos valentes, coerência!

Anúncios

Novamente o banco de todos os brasileiros.

A veja desta semana apresenta mais novidades sobre a Rose, a do Lula. A agenda da eminência parda de seu governo mostra, entre outras coisas, que ela tinha poder suficiente para influenciar na escolha da diretoria do Banco do Brasil, novamente ele, o bando de todos os brasileiros. Já tratei do assunto aqui e aqui.

Nunca vou cansar de tocar no ponto até porque mesmo com tudo que apareceu depois do mensalão algumas pessoas simplesmente se recusam a aceitar o erro. Voegelin, entre outros, afirmava que é preciso coragem para contemplar a verdade. Julien Benda, um dos autores fundamentais do século XX, tratou disso na Traição dos Intelectuais. É fundamental que se ame a verdade o suficiente para abandonar o erro quando diante dela. 

O problema é que para abandonar o erro é preciso reconhecer que esteve enganado durante todo esse tempo, o que é um crime de morte para qualquer vaidade, ainda mais para a vaidade da inteligência. Por que digo isso?

Por que ainda existem brasileiros que acham que ser correntista do Banco do Brasil é ter maior consciência que um correntista de banco privado que está se rendendo ao capitalismo! É o fim da picada! Sim sou correntista de um banco que almeja lucros, mas em que isso me faz moralmente inferior a ter uma conta em um banco que é usado constantemente para transferir recursos públicos, tirado de TODOS os brasileiros, para o partido corrupto que está no poder? Só podem estar de SACANAGEM!

Desculpem o desabafo, mas tem horas que cansa. A verdade tem força suficiente para se impor apenas em ser mostrada. Se algumas pessoas fazem de tudo para recusá-la, estão assumindo uma pesada responsabilidade pois estão infringindo, no fundo, o primeiro mandamento. Amar a Deus sobre todas as coisas implica em amar a verdade sobre todas as coisas. Poucas pessoas se dão conta que recusar a verdade é recusar a Deus.

Vou repetir: o banco do brasil é usado constantemente para financiar a corrupção neste país. Com o dinheiro dos impostos e dos correntistas. Essa é a verdade pura e simples. 

Quem tiver juízo trate de aceitá-la. Ou se responsabilize por sua decisão.

Simples assim.

Mais lama no ungido

É preciso que se dê por uma espécie de vitória já adquirida da verdade, à qual basta mostrar-se para vencer, sem necessidade de atacar nem de se defender. (Louis Lavelle)

Um dos sintomas de doença de uma sociedade é a necessidade de se provar o óbvio. Mais que isso até, a necessidade de se provar a verdade. Como Lavelle bem colocou, a verdade tem a força de precisar apenas ser mostrada para se impor. Quando temos que defender a verdade, a coisa já está bem complicada e é um sinal que vivemos em tempos turvos.

O Estadão de hoje apresenta uma matéria devastadora sobre a conexão de Lula com o mensalão. O que me espanta não é o que está no jornal, na verdade no depoimento de Marcos Valério, mas que esta conexão tão clara e óbvia necessite ser provada. É o clássico caso exposto por Marx, o inteligente e não o do furúnculo, quando disse a cérebre frase: afinal, você vai acreditar em mim ou nos seus próprios olhos?

Qualquer pessoa que não tenha seus pensamentos aprisionados por ideologias vagabundas sabe que o cara é profundamente corrupto, em todos os sentidos. Assim como sua sucessora por sinal, mas isso é outra estória. Ou não. Afinal a sucessora foi claramente beneficiada de todo esquema que tinha o mensalão como UM dos seus instrumentos; apenas o mais amador e tosco deles.

Desde o depoimento de Duda Mendonça na CPI dos correios ficou patente o que era a figura do Luis Inácio, o que chamou o congresso de 300 picaretas. Mas muita gente se recusa até hoje a acreditar nisso e não estou falando daquele pobre miserável que vive do bolsa família. Estou falando de gente com “diproma” universitário, alguns até doutores, de gente no topo de alguma pirâmide, seja social, econômica ou cultural. Gente que teria a obrigação moral de se escandalizar e se afastar dessa nojeira. Ao contrário, quanto maior a lama mais a defendem, mais se tornam dispostas a guerrear. Paralaxe cognitiva pura.

Sobre as acusações de Valério, não tenho nada a dizer. Sigo o espírito de Luis Lavelle. Não há necessidade de atacar ou defender, apenas de mostrar. Um bom resumo está neste post do Reinaldo. Boa leitura.

Como sempre estávamos pagando a conta

Finalmente o jornalismo comoçou a falar às claras o que estava apenas nas entrelinhas e Lula entra para o rol de alguns grandes presidentes brasileiros. Vai ficando cada vez mais claro para nós, pobres mortais, qual era o papel da tal Rose no lulismo. E por que tinha tanto poder.

Em post anterior comentei como uma funcionária de quinto escalão conseguia achacar delegados da polícia federal. Pois é, não era na condição de funcionária que tanta gente se curvava à poderosa não é mesmo?

Não sou nenhum moralista, longe disso; tento compreender sempre as nossas falhas, próprias do ser humano. Mas tirar dinheiro do contribuinte para pagar a vida de Rose e sua quadrilha já é demais, não?

Ainda mais de quem é considerado o pai dos pobres da modernidade! Pois é, quem diria que o governo tirava dinheiro da pobre assalariada sempre que esta comprava seu pão e seu leito e o repassava para Rose e todos que estavam ligados à ela. Até pensão de ex-marido estávamos pagando sem saber! Isso é um escárnio e mais uma evidência da podridão moral dessa turma que está no poder.

Confusão do público com o privado? Sérgio Buarque estava errado. Para duas coisas serem confundidas é preciso que sejam distintas. Hoje estamos mais para o público é privado. E não se trata de privação.

Retrato da banalidade

Eis um trecho do relatório de escuta da Polícia Federal:

“Castilho liga para Rose e ela fala que está brava com Castilho, pois precisou de sua ajuda hoje pela manhã. Fala que a mãe do Dr. Calil (sic), médico do presidente, estava voltando de Paris com a filha e amigos e comprou umas roupas. Aí a Receita Federal pegou, abriu as malas, e tiveram que pagar quase R$ 4 mil. Castilho diz que poderia ter ligado; Rose fala que ligou”.

Castilho é delegado no aeroporto de Guarulhos. Rose, uma funcionária de 5º escalão, que nunca apareceu em noticiário, consegue achacar um delegado da polícia federal por causa da mãe do médio do presidente! Esse é o retrato do governo popular do PT. A verdadeira democratização da corrupção. Qualquer membro do governo, em qualquer escalão, tem o nome do presidente da república para usar como bem entender.

E o fato das pessoas aceitarem o uso deste nome indica muita coisa, ou não?

Bem vindo ao Brasil, São Paulo!

Em 2010 houveram paulistas que condenaram o resto do Brasil, especialmente os nordestino, pela vitória da rainha má da corte petralha. Como se não houvessem paulistas, e muitos, que jogaram seu voto no lixo naquela eleição. Aliás, a cidade de São Paulo foi uma das primeiras a sucumbir ao petismo, com a incompetente da Erundina, ainda na década de 80. Desde então, pelo menos um terço do eleitorado vota na petralhada, não importa o que aconteça. Não foi a primeira vez, nem será a última, que elegerão um prefeito daquela quadrilha fantasiada de partido. Vocês não são melhores do que ninguém.

O que chama atenção, nesta eleição, foi que elegeram uma figura realmente asquerosa para a prefeitura. Fernando Haddad, também conhecido por seus eleitores como Fernando Andrade, não só foi um péssimo ministro da educação, isso por critérios objetivos, como é um daqueles petistas, e são muitos, que posso classificar de psicopatas. Um homem que escreve uma tese para dizer que Stálin foi melhor que Hitler porque deixava seus condenados lerem livros antes de serem executados merecia a lata de lixo da história. Virou prefeito de São Paulo.

Que o Serra tenha perdido a eleição para um porcaria destes merece muita reflexão por seu partido. Não sei se serão capazes de fazê-lo. Se perderem o governo do estado em 2014, e é uma hipótese real, acabou PSDB. Presidência da república? Vamos falar sério!

O PSDB tem que acordar para o perfil do eleitor que deseja votar nele; que está desesperado por uma alternativa ao PT, não só como partido, mas pelas idéias e ideais que professa. O eleitor quer um partido que defende bandeiras como crescimento econômico como principal fonte de distribuição de renda, que tenha uma agenda de valores morais que os representem (a parte mais difícil para os tucanos), que tenha uma proposta séria de segurança pública, que tenha coragem de enfrentar as máfias sindicais e do funcionalismo público. Em sínteses, é um eleitor conservador que deseja que alguém defenda uma agenda conservadora.

O PSDB é um partido social-democrata, de estilo europeu, que está sendo varrido por um frankstein, um partido de ideais revolucionários que se apresenta como social-democrata. No coração do eleitor que os tucanos gostariam de ter, os progressistas, o beautiful people, os que desejam o novo homem, o outro mundo possível, só a lugar para o petismo e sua metafísica de ilusões. Os tucanos estão tentando há 12 anos mostrar que eles são os verdadeiros progressistas; em vão. Sua imagem é de um partido conservador, o que os escandaliza. 

Esquecem que só ganharam em 1994 e 1998 por encarnarem o espírito conservador, em cima de um plano econômico de sucesso mas de base essencialmente conservadora, de responsabilidade fiscal, controle de gastos públicos, diminuição do tamanho do estado. Em 2002 já veio Serra com o discurso desenvolvimentista da década de 70, o mesmo que hoje é adotado pelo reinado da rainha louca e seu ministro da fazenda fora do tempo. Em 2006, Alckmin deu o tiro de misericórdia em sua própria candidatura com aquela foto ridícula com os slogans de estatais. 

O PSDB tem vergonha de seu eleitor. Pois bem, seu eleitos está ficando cada vez mais de saco cheio de ser tratado com este desdém e já manifestou seu descontentamento em São Paulo. Preferiu anular seu voto, votar em Russomano, nem votar; qualquer coisa do que aturar o Serra desenvolvimentista. 

Os tucanos estão chegando em um ponto em que não terão outra alternativa do que se posicionar claramente no que realmente pretendem; se uma alternativa de esquerda ao PT ou conservadora. Sem meio termo e sem vergonha. Nada me diz que tomarão a decisão certa, para a infelicidade de todos nós.

O verdadeiro réu do mensalão

O julgamento do mensalão vai chegando ao fim e apesar dos esforços de Lewandowski e Toffoli, os mensareiros estão sendo condenados, originando um certo júbilo de justiça, pelo menos para grande parte da sociedade. Mais uma vez o Brasil está sendo passado a limpo, como já acontecera antes com Collor, anões do orçamento, etc.

Tudo muito certinho, mas há um evidente cheiro de que algo ficou debaixo do tapete; e algo grande. Que Lula deveria estar nos bancos dos réus não resta dúvida; é muita ingenuidade achar que José Dirceu montou uma quadrilha para exercício ilimitado do poder sem não só o conhecimento mas a orientação do líder maior do seu partido. Mas mesmo o julgamento e condenação do líder máximo petista seria ainda insuficiente.

Não acredito que estes personagens nefastos da política brasileira tenham feito tudo isso apenas para benefício próprio. Nem que não tenham tido seus benefícios individuais, sempre têem; mas o principal beneficiário do mensalão era o Partido dos Trabalhadores e seu projeto de poder.

Como está o PT hoje? E seu projeto de poder? Se em 2002 ele se organizou para comprar apoio político com o esquema mensaleiro, e esse esquema foi descoberto, seria lícito supor que o partido hoje estaria sem apoio, certo? Só que o partido hoje tem mais apoio do que jamais sonhou quando comprava votos no atacado!

O que exatamente o Supremo está julgando? Quem são José Dirceu, Genoíno e cia?

Ainda voltarei ao tema!